A ONUDC Adverte sobre o Tráfico de Droga como um Ameaça à Segurança na África Ocidental

English | Italiano | Español | Français | Portuguese


PRAIA, 28 de Outubro de 2008 - (ONUDC). Numa conferência de alto nível sobre o tráfico de droga como uma ameaça à segurança na África Ocidental, na Cidade da Praia, Cabo Verde, o Director Executivo do Escritório de Nações Unidas Contra Drogas e Crime (ONUDC), António Maria Costa, advertiu que " a África Ocidental corre o risco de se tornar num epicentro para o tráfico de droga e o crime e a corrupção conexas".  

Um relatório da ONUDC, lançado na mesma reunião, mostra que pelo menos 50 toneladas de cocaína dos países andinos transitam anualmente pela África Ocidental, diriginso-se para o norte onde valem quase $2 bilhões de dólares americanos nas ruas de cidades europeias. A maioria da cocaína que entra na África proveniente da América do Sul faz a costa ao redor da Guiné-Bissau pelo norte e do Gana pelo sul. Muito dessas drogas é transportada para a Europa por transportadores de droga em vôos comerciais. De acordo com dados sobre a apreensão de drogas, a maioria de correios aéreos parece vir da Guiné (Conakry), Mali, Nigéria e Senegal com destino à França, Espanha e ao Reino Unido. Na chegada, a cocaína é distribuída predominantemente através de redes de criminosos Ocidentais africanos ao longo da Europa.   
O problema está a tornar-se pior. As apreensões de cocaína duplicaram-se a cada ano nos últimos três anos: de 1,323 quilogramas em 2005, para 3,161 em 2006, para 6,458 em 2007. As principais apreensões foram realizadas em 2008, incluindo 600 quilos de cocaína encontrados num avião (com marcas falsificadas da Cruz Vermelha) no aeroporto de Freetown, Serra Leoa, neste verão. A maioria das apreensões acontece acidentalmente- " isto é provavelmente só a ponta do iceberg da cocaína" disse o Sr. Costa. A Polícia local é mal equipada para lidar com a ameaça, e "o Ministério Público e os juízes têm falta de provas ou vontade de levar a julgamento criminosos poderosos com amigos poderosos ", observou o responsável máximo da ONU no combate ao crime.

"O tempo está a esgotar-se", advertiu o Sr. Costa. "A ameaça está a alastrar-se por toda a região, transformando a Costa do Ouro na Costa de Cola". O Tráfico de droga, através de uma região vulnerável que nunca se deparou com a problemática da droga, está a perverter as economias frágeis- evidentemente pela invulgar apreciação de moedas e fluxos de investimento directo estrangeiro. É também o corrompimento de altos funcionários e as intoxicações da juventude por espalhar a toxicodependência e a criminalidade. "Isso é mais do que um problema de drogas - é uma ameaça à saúde pública e à segurança na África Ocidental", disse o responsável da ONUDC.

O Sr. Costa sublinhou a importância de promover o desenvolvimento e o fortalecimento do Estado de Direito, a fim de reduzir a sua vulnerabilidade às drogas e ao crime. Ele exortou aos governos da região para reforçar a integridade e a justiça penal para "deter a corrupção que está a permitir que criminosos se infiltram nesses países". Ele instou a comunidade internacional a prestar a assistência necessária para ajudar os países sob ataque na recuperação e no controle do espaço aéreo e das suas costas, e treinar forças especiais da polícia para investigar o crime organizado e o narcotráfico.

Porque o crime organizado é um problema transnacional, a cooperação regional é fundamental. O responsável máximo da ONUDC propôs a criação de um centro partilhado de inteligência da África Ocidental. Mas ele advertiu que "não haverá sucesso no combate a este problema regional, se os países não conseguem acabar com problemas no seu seio - os criminosos irão explorar os laços mais fracos e toda a cadeia vai quebrar-se".

Na reunião de Praia, os Ministros da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) acordaram uma Declaração Política sobre o Narcotráfico e o Crime Organizado na África Ocidental, e um Plano de Resposta Regional para a CEDEAO. O Sr. Costa instou os ministros a acompanhar estas palavras com actos robustos "para conduzir os traficantes fora das costas da África Ocidental."

Full Report English (PDF) 2.16mb
Full Report French (PDF) 2.16mb
Full Report Portuguese (PDF) 2.16mb

Mr. Walter Kemp
Spokesman and Speechwriter
United Nations Office on Drugs and Crime
Mobile : (+43-699) 1459-5629
E-mail: walter.kemp@unodc.org

 

[close]
Related Videos
    All Multimedia