TERMO DE REFERÊNCIA

 

Posição: Oficial de Projeto

Modalidade e nível contratual: Service Contract – SB 4/4

Salário mensal: R$ 14.305,25¹

Duração do contrato: 6 meses (com possibilidade de extensão a depender de disponibilidade financeira e avaliação de performance)

Projeto relacionado: Programa de Crimes Florestais e Mercado Ilícito de Madeira (LEAP)

Supervisão: Coordenador da Unidade de Prevenção aos Crimes Ambientais

Idiomas necessários: Fluência em português, espanhol e inglês.

Local de atuação: Brasília - DF

Prazo para candidaturas: Até 23h59 (horário de Brasília) do dia 25 de fevereiro de 2024

 

¹Para além desse valor, a pessoa que ocupar o cargo recebe montante adicional para contribuição de seguridade social (INSS). Seguro saúde internacional CIGNA também é incluso como benefício da vaga.

 

Esta vaga é para atuação junto a um projeto do UNODC. Assim sendo, a emissão contratual ocorrerá somente após o recebimento dos fundos financeiros do projeto.

 

Objetivo

Conduzir processo de seleção de pessoa para assumir o posto de Coordenador(a) de Projeto, em conexão ao Programa de Crimes Florestais e Mercado Ilícito de Madeira (LEAP) no âmbito da Equipe de Fronteira de Passageiros e Cargas (PCBT).

Contexto organizacional

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) trabalha em parceria com o Governo brasileiro desde 1991, no marco das prioridades nacionais na prevenção do crime, no problema mundial das drogas tanto quanto à oferta quanto à demanda e no combate à corrupção.

Em um mundo onde drogas ilícitas e crime e cruzam fronteiras, o UNODC lidera a luta global contra essas ameaças.

Crimes transnacionais contra a conservação estão entre os empreendimentos ilegais de alto valor e baixo risco de maior crescimento acelerado e estão causando danos irreparáveis à Amazônia. Eles roubam os recursos naturais das comunidades e representam vários riscos à saúde e à segurança das pessoas e dos estados, ao mesmo tempo em que contribuem para o crescimento da economia ilícita. Por meio da exploração ilegal de recursos naturais, crimes de conservação transnacionais degradam a biodiversidade da região e ameaçam a viabilidade do complexo ecossistema amazônico.

Em resposta a esta crítica ameaça, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) juntamente com a Iniciativa Internacional da Noruega para o Clima e as Florestas (NICFI) e INTERPOL, implementam o “Programa de Crimes Florestais e Mercado Ilícito de Madeira (LEAP)”.

O LEAP busca compartilhar conhecimento e construir redes globais para combater o desmatamento ilegal e crimes conexos, a fim de assistir os Estados-membros na aplicação da lei em países-chave da América Latina e do Sudeste Asiático. Esse cargo faz parte da Equipe de Fronteira de Passageiros e Cargas (PCBT) do UNODC, com grande foco na exportação de madeira ilegal nos principais portos marítimos e fluviais da região.

O LEAP coordena atividades com outros projetos do UNODC no Brasil, incluindo os projetos no âmbito do Programa Global contra Crimes Marítimos (GMCP), o Projeto de Fortalecimento da Resposta do Sistema de Justiça Criminal aos Crimes Florestais (CRIMFLO) e ECOS - Cooperação Regional para Enfrentar Crimes Ambientais.

Nesse sentido, é necessário a contratação de um/a Oficial de Projeto, que será responsável por apoiar a implementação do Programa de Crimes Florestais e Mercado Ilícito de Madeira (LEAP) no Brasil e outros países na região, incluindo Colômbia, Peru e Equador, tendo posto de trabalho localizado no escritório do UNODC no Brasil em Brasília – DF. A implementação do projeto será apoiada pelo escritório do UNODC em Brasília e seus dois escritórios em Manaus (AM) e Santarém (PA).

Principais atribuições e objetivos esperados

A pessoa que assumir o posto de Oficial de Projeto desempenhará as seguintes funções:

  • Apoiar na implementação do programa LEAP-PCBT de forma eficaz e entregar resultados programáticos e financeiros, garantindo o trabalho em equipe e colaboração com todas as contrapartes relevantes, além de fornecer orientação e suporte à equipe para a execução de suas funções, em estreita cooperação com o coordenador regional da equipe do meio ambiente;
  • Apoiar o desenvolvimento e implementação do plano de trabalho do programa LEAP, bem como as atividades atribuídas a nível nacional e regional em colaboração com contrapartes nacionais e outras partes interessadas;
  • Apoiar o desenvolvimento e implementação do plano de trabalho do Programa LEAP, bem como as atividades atribuídas a nível nacional e regional em colaboração com contrapartes nacionais e outras partes interessadas, incluindo o parceiro de projeto INTERPOL;
  • Realizar o planejamento da aquisição de bens e serviços de acordo com as atividades do projeto e com os regulamentos de aquisição e regras financeiras do UNODC;
  • Organizar e coordenar arranjos administrativos para workshops, treinamentos e conferências;
  • Preparar, processar e acompanhar os arranjos administrativos e os formulários relacionados às viagens dos funcionários, dos participantes dos workshops, reuniões, treinamentos e conferências;
  • Participar em missões de avaliação de necessidades, workshops, reuniões, treinamentos e conferências e discussões substantivas com autoridades nacionais e regionais, elaborando relatórios de missão e acompanhando os resultados das missões e atividades no âmbito do programa LEAP;
  • Documentar lições aprendidas, melhores práticas e material de comunicação desenvolvido durante a implementação do projeto, tanto em formato impresso quanto eletrônico;
  • Participar de convocações regulares, reuniões e relatar atualizações de progresso nas atividades atribuídas ao projeto;
  • Fornecer atualizações regulares à contraparte sobre a implementação do projeto na região e garantir uma comunicação próxima e regular durante toda a implementação do projeto;
  • Promover e fortalecer iniciativas colaborativas e trocas de informações entre UNODC, INTERPOL, outras instituições governamentais da Noruega, partes interessadas da comunidade internacional e ONGs em nível de trabalho;
  • Atualizar periodicamente o cronograma de atividades do projeto e as ferramentas de monitoramento para garantir o acompanhamento oportuno do progresso em relação às metas, indicadores, plano de trabalho e despesas financeiras;
  • Aplicar consistentemente as políticas, diretrizes e procedimentos estabelecidos pelo UNODC, bem como a interação com colegas e partes interessadas interna e externamente, de forma eficaz e oportuna.

Indicadores e avaliação de performance

O trabalho da pessoa selecionada para o posto será avaliado a partir da capacidade e qualidade em realizar as atribuições e objetivos indicados na seção acima. Em seus dois primeiros meses de trabalho, será realizada reunião com seu supervisor direto, com a finalidade de alinhar essas atribuições e quaisquer outros resultados esperados. O momento será utilizado também para familiarizar a pessoa contratada com os mecanismos e critérios de avaliação de performance. Reuniões subsequentes, a cada dose meses, serão feitas para discutir e avaliar o progresso feito. Decisões sobre possíveis renovações contratuais poderão ser tomadas a partir dos insumos vindos dessas reuniões. 

Competências necessárias

  • Integridade;
  • Profissionalismo;
  • Respeito à diversidade/igualdade de gênero;
  • Trabalho em equipe;
  • Planejamento e organização;
  • Comunicação;
  • Atenção e conhecimento tecnológico;
  • Responsabilização (accountability);
  • Criatividade;
  • Orientação para o cliente;
  • Comprometimento com aprendizado contínuo;
  • Liderança;
  • Visão;
  • Empoderamento de outros;
  • Construção de confiança;
  • Capacidade de gerenciar performance;
  • Capacidade de tomada de decisão/julgamento

 

Qualificações


Obrigatórias

  1. Pós-graduação em direito penal ou direito ambiental, ciências ambientais ou florestais, criminologia, política criminal, política pública, relações internacionais, ciências sociais, ou gestão de projetos e afins. 4 anos adicionais de experiência relevante para o posto podem substituir o título de pós-graduação.
  2. Mínimo 7 anos de experiência em gestão de projetos, que incluam, pelo menos, 2 anos de experiência no enfrentamento a crimes que afetam o meio ambiente, incluindo crimes florestais e/ou outros crimes relacionados.
  3. Fluência nas línguas portuguesa, espanhol e inglesa;
  4. Nacionalidade brasileira ou autorização legal para trabalhar no Brasil.

Diferenciais

  • Desejável conhecimento da legislação ambiental, bem como dos processos administrativos;
  • Desejável ter experiência em gestão de projetos e/ou questões ambientais e/ou assistência técnica em instituições públicas ou organizações de cooperação internacional;
  • Desejável experiência de trabalho em projetos da ONU e/ou outras organizações internacionais. 

 

Como se aplicar para o posto

Pessoas interessadas terão até 23h59 (horário de Brasília) do dia 25 de janeiro de 2024 para:

  1. Enviar carta de motivação e formulário P11 para o e-mail unodc-brazil.recrutamento@un.org com o assunto “Oficial(a) de Projeto – [NOME DA PESSOA]”.
    1. A carta de motivação deverá ter no máximo 1 página. O arquivo deverá ser nomeado de acordo com o seguinte modelo: “Carta - seu nome e seu sobrenome”;
    2. O formulário P11 deverá ser enviado necessariamente seguindo a versão do documento que pode ser encontrada clicando aqui;
    3. O formulário P11 deve ser preenchido por completo e assinado ao final. O arquivo deverá ser nomeado de acordo com o seguinte modelo: “P11 - seu nome e seu sobrenome”.
  2. Responder o formulário de inscrição que pode ser acessado clicando aqui.

Dentre as candidaturas válidas de acordo com as qualificações obrigatórias, uma lista curta de pessoas que melhor pontuem conforme as qualificações diferenciais serão convidadas a participar de avaliação de conhecimentos e de entrevista, em dias e horários a serem posteriormente sugeridos e informados pelo UNODC.

Observações finais

Confirmações de recebimento de inscrições não poderão ser disponibilizadas.

Apenas as pessoas qualificadas para as fases de avaliação de conhecimento e de entrevista serão contatadas. Caso não receba comunicação nossa em até 60 dias após o prazo de inscrições, considere que sua candidatura foi desqualificada no processo.

Este posto requer dedicação exclusiva a suas funções. Quaisquer intenções de acumular outras atividades com o posto a que se refere esta seleção deverão ser notificadas ao UNODC, cabendo a esta organização em conjunto com outras instituições pertinentes definir se admitem a sobreposição de trabalhos. Isto se aplica para atividades remuneradas e não remuneradas.

Nas Nações Unidas, a consideração primordial no recrutamento e contratação de funcionários é a necessidade de garantir os mais altos padrões de eficiência, competência e integridade, levando em consideração a diversidade geográfica. Todas as decisões de emprego são tomadas com base nas qualificações e nas necessidades organizacionais. As Nações Unidas estão comprometidas em criar um ambiente diverso e inclusivo de respeito mútuo. As Nações Unidas recrutam e empregam funcionários independentemente de identidade de gênero, orientação sexual, raça, religião, cultura, etnia ou deficiência. Pode ser fornecida acomodação razoável para pessoas candidatas com deficiência para apoiar a participação no processo de recrutamento, quando solicitado e indicado na inscrição.

O UNODC está empenhado em alcançar a diversidade da força de trabalho em termos de gênero, nacionalidade e cultura. Os indivíduos de grupos minoritários, grupos indígenas e pessoas com deficiência são igualmente encorajados a se candidatar. Todas as candidaturas serão tratadas com a mais estrita confidencialidade.

O UNODC não tolera exploração e abuso sexual, qualquer tipo de assédio, incluindo assédio sexual, e discriminação. Todos as candidaturas selecionadas serão, por conseguinte, submetidas a rigorosos controles de referência e de antecedentes.

O Secretariado das Nações Unidas está comprometido em alcançar equilíbrio de gênero 50/50 em sua equipe. Por este motivo, candidatas são fortemente encorajadas a se aplicar a esta posição.