TERMO DE REFERÊNCIA

 

Posição:

 Coordenador(a) de Projeto

Modalidade e nível contratual:

 Service Contract – SB 5/2

Salário mensal:

 BRL 18.241,20¹

Duração do contrato:

 6 meses (com possibilidade de renovação de acordo com a avaliação de performance e a disponibilidade de fundos).

Projeto relacionado:

 Brazil Counter-Synthetics & Southern Cone Cooperation

Supervisão:

 Representante do UNODC no Brasil

Idiomas necessários:

 Português e inglês. Conhecimento de  espanhol é uma vantagem.

Local de atuação:

 Brasília

Prazo para candidaturas

Até 23:59 (horário de Brasília) do dia 07 de julho de 2024

Esta vaga é para atuação junto a um projeto do UNODC. Assim sendo, a emissão contratual ocorrerá somente após o recebimento dos fundos financeiros do projeto.

Objetivo

Conduzir processo de seleção de pessoa para assumir o posto de Coordenador(a) de Projeto Brazil Counter-Synthetics & Southern Cone Cooperation

Contexto organizacional

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) trabalha em parceria com o Governo brasileiro desde 1991, no marco das prioridades nacionais na prevenção do crime, no problema mundial das drogas tanto quanto à oferta quanto à demanda e no combate à corrupção. O UNODC, enquanto "repositório de conhecimentos técnicos em controle internacional de drogas" para o Secretariado da ONU, é encarregado de enfrentar o problema mundial das drogas, prestando assistência normativa, investigativa e técnica aos Estados-Membros para identificar rapidamente tendências e ameaças, desenvolver respostas e partilhar conhecimentos para apoiar as partes interessadas.

Em 2021, respondendo ao desafio colocado pelas Novas Substâncias Psicoativas (NSP), o UNODC lançou a Estratégia de Drogas Sintéticas para fortalecer as respostas globais às drogas sintéticasatravés de uma abordagem coordenada e integrada em quatro esferas de ação: (1) Multilateralismo e cooperação internacional; (2) Alerta rápido sobre ameaças emergentes de drogas sintéticas para prevenir as crises antes que elas aconteçam; (3) Promoção de respostas de saúde com base científica e (4) Fortalecimento da capacidade de combate ao narcotráfico e apoio a operações internacionais para interromper o tráfico de drogas sintéticas. O Sistema de Alerta Rápido (SAR) está diretamente relacionado à Esfera 2 da Estratégia de Drogas Sintéticas do UNODC, objetivando aumentar a prontidão global para os desafios relacionados às drogas sintéticas por meio de várias ações-chave. Isso inclui a detecção precoce e respostas rápidas de instituições nacionais a ameaças emergentes de drogas sintéticas e produtos químicos precursores.

As atividades do projeto visam a fortalecer a capacidade do Brasil e de países selecionados para detectar e controlar o surgimento das Novas Substâncias Psicoativas (NSP) por meio da difusão de treinamentos, coleta de dados, da assistência técnica e da promoção da colaboração regional entre os Sistemas de Alerta Rápido (SAR), o que contribuirá para os esforços globais no enfrentamento às ameaças de drogas sintéticas.

Nesse contexto, a pessoa Coordenadora do Projeto irá liderar o projeto em consulta com atores regionais, estatais e não-estatais, e parceiros internacionais. A pessoa selecionada coordenará as atividades e garantirá a implementação de treinamentos, coleta de dados e integração regional no tema, baseando-se no trabalho realizado pelo UNODC, bem como de políticas, leis relevantes e padrões e normas internacionais.

Principais atribuições e objetivos esperados

A pessoa que assumir o posto de Coordenador(a) de Projeto será responsável pela gestão estratégica e quotidiana, prestando informações aos doadores e fornecendo orientações substantivas e técnicas para a coerência do programa. Desempenhará, portanto, as seguintes funções:

  • Fornecer orientação estratégica e técnica para as atividades do projeto na areas de drogas ilicitas e das Novas Substâncias Psicoativas (NSP) de acordo com o documento de projeto e o plano de trabalho.
  • Coordenar a implementação do projeto em coordenação com as seções
    relevantes do UNODC no Brasil, da sede do UNODC e dos escritórios regionais do UNODC; bem como com as autoridades e entidades locais, regionais e internacionais, promovendo reuniões com parceiros estratégicos para a realização das atividades do projeto e para divulgação de seus resultados.
  • Garantir a implementação oportuna do Plano de Monitoramento e Avaliação do projeto.
  • Promover o engajamento com parceiros e partes interessadas para executar as atividades do projeto e garantir a propriedade nacional em sua implementação.
  • Reportar-se às contrapartes e informar as autoridades sobre os resultados e o
    progresso do projeto.
  • Manter o doador regularmente informado sobre o andamento do projeto por escrito e por meio de reuniões periódicas on-line e presenciais.
  • Gerir a organização de eventos e atividades nacionais e regionais, em modalidade presencial e/ou online previstos pelo projeto.
  • Fornecer informações, material informativo e apresentações sobre NPS e aspectos relacionados para os atores relevantes.
  • Gerir a equipe do projeto e consultorias que venham a ser contratadas, participando dos processos seletivos quando necessário, de acordo com as regras da ONU e orientar e guiar a equipe do projeto na implementação das atividades. Executar iniciativas de formação de times que promovam cooperação e eficiência.

Garantir a supervisão de todos os aspectos financeiros, de recursos humanos e operacionais do projeto, coordenando com as equipes necessárias os insumos para relatórios e demais documentos.

  • Gerir, em estreita colaboração com equipe do UNODC Brasil, o orçamento do projeto, prezando pelo devido respeito às regras e às diretivas aplicáveis;
  • Contribuir e liderar eventuais alterações que sejam necessárias no acordo do projeto, em estreita colaboração com contrapartes envolvidas.
  • Promover os aspectos de comunicação e visibilidade do projeto, de acordo com as políticas da ONU e as exigências dos doadores.
    • Liderar a elaboração e divulgação de relatórios e documentos técnicos relacionados à implementação do projeto, estudos, avaliações formativas, produtos de pesquisa, protocolos, manuais, planos e outros tipos de documentos.
    • Conduzir análises sobre temas relacionados ao projeto para subsidiar decisões e atividades.
    • Liderar a cooperação com parceiros para a coleta de informações e execução de análises conjuntas.
    • Desempenhar outras funções conforme necessário.

Indicadores e avaliação de performance

O trabalho da pessoa selecionada para o posto será avaliado a partir da capacidade e qualidade em realizar as atribuições e objetivos indicados na seção acima. Em seus dois primeiros meses de trabalho, será realizada reunião com seu supervisor direto, com a finalidade de alinhar essas atribuições e quaisquer outros resultados esperados. O momento será utilizado também para familiarizar a pessoa contratada com os mecanismos e critérios de avaliação de performance. Reuniões subsequentes, a cada dose meses, serão feitas para discutir e avaliar o progresso feito. Decisões sobre possíveis renovações contratuais poderão ser tomadas a partir dos insumos vindos dessas reuniões.

Competências necessárias

  • Integridade;
  • Profissionalismo;
  • Respeito à diversidade/igualdade de gênero;
  • Trabalho em equipe;
  • Planejamento e organização;
  • Comunicação;
  • Atenção e conhecimento tecnológico;
  • Responsabilização (accountability);
  • Criatividade;
  • Orientação para o cliente;
  • Comprometimento com aprendizado contínuo;
  • Liderança;
  • Visão;
  • Empoderamento de outros;
  • Construção de confiança;
  • Capacidade de gerenciar performance;
  • Capacidade de tomada de decisão/julgamento.

Qualificações

Obrigatórias

  1. Pós-Graduação concluída (stricto sensu) em Direito,
    Criminologia, Ciências Sociais, Ciência Política, Ciências da Saúde, Relações Internacionais
    e outras áreas afins ou 6 anos adicionais de experiência para além do requerido na qualificação abaixo.
  2. Experiência profissional de 08 (oito) anos relevante para o posto, incluindo experiência profissional e/ou acadêmica relacionadas com políticas de
    drogas.
  3. Fluência no português e conhecimento do inglês.
  4. Nacionalidade brasileira ou autorização legal para trabalhar no Brasil.

Diferenciais

  • Experiência internacional, em especial com projetos de cooperação com países da América Latina;
  • Conhecimento do espanhol.

 

Como se aplicar para o posto

Pessoas interessadas terão até 23:59 (horário de Brasília) do dia 07 de julho de 2024 para:

  1. Enviar carta de motivação e formulário P11 para o e-mail unodc-brazil.recrutamento@un.org com o assunto “Coordenador(a) de Projeto – [NOME DA PESSOA]”.
    1. A carta de motivação deverá ter no máximo 1 página. O arquivo deverá ser nomeado de acordo com o seguinte modelo: “Carta - seu nome e seu sobrenome”;
    2. O formulário P11 deverá ser enviado necessariamente seguindo a versão do documento que pode ser encontrada clicando aqui;
    3. O formulário P11 deve ser preenchido por completo e assinado ao final. O arquivo deverá ser nomeado de acordo com o seguinte modelo: “P11 - seu nome e seu sobrenome”.
  2. Responder o formulário de inscrição que pode ser acessado clicando aqui.

Dentre as candidaturas válidas de acordo com as qualificações obrigatórias, uma lista curta de pessoas que melhor pontuem conforme as qualificações diferenciais serão convidadas a participar de avaliação de conhecimentos e de entrevista, em dias e horários a serem posteriormente sugeridos e informados pelo UNODC.

Observações finais

Confirmações de recebimento de inscrições não poderão ser disponibilizadas.

Apenas as pessoas qualificadas para as fases de avaliação de conhecimento e de entrevista serão contatadas. Caso não receba comunicação nossa em até 60 dias após o prazo de inscrições, considere que sua candidatura foi desqualificada no processo.

Este posto requer dedicação exclusiva a suas funções. Quaisquer intenções de acumular outras atividades com o posto a que se refere esta seleção deverão ser notificadas ao UNODC, cabendo a esta organização em conjunto com outras instituições pertinentes definir se admitem a sobreposição de trabalhos. Isto se aplica para atividades remuneradas e não remuneradas.

Nas Nações Unidas, a consideração primordial no recrutamento e contratação de funcionários é a necessidade de garantir os mais altos padrões de eficiência, competência e integridade, levando em consideração a diversidade geográfica. Todas as decisões de emprego são tomadas com base nas qualificações e nas necessidades organizacionais. As Nações Unidas estão comprometidas em criar um ambiente diverso e inclusivo de respeito mútuo. As Nações Unidas recrutam e empregam funcionários independentemente de identidade de gênero, orientação sexual, raça, religião, cultura, etnia ou deficiência. Pode ser fornecida acomodação razoável para pessoas candidatas com deficiência para apoiar a participação no processo de recrutamento, quando solicitado e indicado na inscrição.

O UNODC está empenhado em alcançar a diversidade da força de trabalho em termos de gênero, nacionalidade e cultura. Os indivíduos de grupos minoritários, grupos indígenas e pessoas com deficiência são igualmente encorajados a se candidatar. Todas as candidaturas serão tratadas com a mais estrita confidencialidade.

O UNODC não tolera exploração e abuso sexual, qualquer tipo de assédio, incluindo assédio sexual, e discriminação. Todos as candidaturas selecionadas serão, por conseguinte, submetidas a rigorosos controles de referência e de antecedentes.