Este módulo é um recurso para professores 

 

Estrutura recomendada para as aulas

 

No início da aula, os docentes devem estar atentos ao facto de os alunos poderem ter sido vitimizados ou conhecerem alguém que lhes seja próximo que tenha sido vitimizado. É importante que os docentes sejam sensíveis a esta possibilidade, de modo a garantir o bem-estar dos alunos. As recomendações seguintes foram elaboradas para proteger os alunos: o docente deve reconhecer que o crime existe e que muitas pessoas são afetadas pelo mesmo, notando que o crime pode ter impacto nos alunos da turma. O docente deve igualmente enfatizar que partes do tópico abordado neste módulo podem ser stressantes para alguns alunos. Os alunos devem estar cientes da possibilidade de saírem da sala de aula e que tal não afetará a sua avaliação. O docente deve salientar que o escopo do módulo não consiste em atender às necessidades pessoais nem fornecer um apoio individualizado. O docente deve, no entanto, informar os alunos que pode e pretende fornecer informações sobre contactos para os serviços de apoio à vítima. Os alunos devem ser informados da possibilidade de abordarem o docente também após a aula [10 minutos].

Atividade de introdução à aula

Selecione um trecho relevante de um vídeo que demonstre o trabalho de um serviço de apoio à vítima, ou uma palestra, uma série de televisão, uma série na internet ou um artigo de jornal focado no impacto do crime nas vítimas (várias estão referidas infra). O vídeo ou o artigo de um jornal deve fornecer informações relevantes sobre a experiência das vítimas após o crime, bem como as suas necessidades, o papel do sistema de justiça criminal e/ou das redes informais (amigos, local de trabalho e parentes) [15 minutos].

Exercício introdutório

Os docentes são convidados a redigir perguntas relacionadas com os elementos principais do Módulo e abordadas no vídeo ou no artigo de jornal. Essas perguntas visam estimular a compreensão dos alunos sobre os conceitos relevantes para a justiça das vítimas. Seria importante a discussão em plenário, de modo a garantir que os alunos possam contribuir com as suas ideias [15 minutos].

Breve resumo da aula

Os docentes são convidados a proferir uma breve exposição sobre os conceitos principais abordados no Módulo, fazendo uso da apresentação em PowerPoint fornecida [30minutos].

Exercício dois

Os alunos devem ser distribuídos em grupos de 3 a 4 pessoas e devem-lhes ser dados tópicos para discussão. (Por favor, consulte o exercício 2, para visualizar a lista de perguntas para o debate). Solicite aos alunos que designem um relator para dar o feedback à turma, bem como para estimular a discussão de questões transversais [30 minutos].

Apresentação interativa de tópicos

O tópico das necessidades das vítimas, dos seus direitos e do impacto do crime será abordado detalhadamente de modo a estimular o debate sobre a importância destas questões no objetivo geral da justiça para as vítimas. Os docentes podem escolher um caso de entre os materiais apresentados na seção intitulada “Casos práticos”. Durante a apresentação do caso, o docente enfatiza o impacto do crime e as necessidades decorrentes da sua verificação. Graças à conjugação entre as aulas e os debates na turma, a sessão deve fornecer uma visão geral e um resumo dos aspetos mais relevantes da justiça para as vítimas, dando ênfase às possíveis consequências quando as necessidades das vítimas não sejam atendidas [30 minutos].

Discussão em pequenos grupos

[40 minutos].

Término e Questões

O docente deve reservar pelo menos dez minutos da aula para a parte final deste módulo. O debate será essencial devido à natureza dos assuntos abordados: não deverá ser substituído por um resumo de encerramento genérico. Embora os docentes possam optar por adaptar a sua abordagem de modo a adequarem-se ao contexto (e ao que aconteceu durante a aula), é importante dar tempo para perguntas e para o reconhecimento das emoções dos alunos (raiva, tristeza, ansiedade). As questões devem visar alcançar um resultado positivo e construtivo, reconhecendo que, embora a justiça nem sempre seja alcançada pelas vítimas e os impactos do crime possam ser profundos, há muito trabalho que está a ser feito ao nível internacional com vista a assegurar que são dadas respostas atempadas, eficazes e sensíveis em prol das vítimas. Além disso, é importante que os alunos entendam que os esforços para garantir a justiça para as vítimas ocorrem dentro de uma estrutura mais ampla de prevenção da criminalidade. Conceptualizar a justiça para as vítimas em termos relacionais é, deste modo, uma forma de incutir a esperança e de capacitar os alunos a reconhecerem a conexão entre o Estado de Direito e a atenuação dos danos a nível humano. Finalmente, os docentes podem optar por terminar a aula com uma nota que vise transmitir empoderamento, identificando as ações que os alunos podem adotar para ajudar a obter justiça para as vítimas. Os exemplos incluem: desafiar os estereótipos de género que culpam as mulheres pela violência baseada no género; ou implementar as informações e conhecimentos adquiridos durante o ensino deste Módulo [10 minutos].

 
Seguinte: Leitura Fundamental
Regressar ao início